Quiropraxia

A Quiropraxia pode ser uma experiência que pode potencializar e mudar sua vida. Porém, isso depende do quanto você entende sobre a Quiropraxia. Muita gente acredita que ela trata somente a coluna ou a dor nas costas e, consequentemente, acaba se abstendo dos verdadeiros benefícios que oferece, assim como e também os seus familiares e amigos. É como ter uma Ferrari e andar apenas na primeira marcha. Talvez você se pergunte, "Qual é o propósito da Quiropraxia?".

Muitos utilizam-na como uma maneira natural de cuidar da saúde. Alguns poderão afirmar que tratam dor de cabeça, outros de problemas menstruais, ciático, lombares, torcicolos, insônia, digestivos, adormecimento dos braços ou pernas, estresse, enfim, cada um poderá afirmar de acordo com sua experiência.

No entanto, a Quiropraxia pode não só cuidar de todos esses problemas assim como evitar que eles ocorram na medida que tem o poder de revitalizar sua energia, melhorar seu empenho profissional, esportivo, aumentar sua resistência física e imunológica evitando assim o surgimento de doenças, e conseqüentemente o uso de medicamentos e eliminação das dores, fazendo sentir mais vivo.

Dor nas costas é muito comum. Segundo estatísticas da Organização Mundial da Saúde, mais de 85 % da população mundial vai sentir dor um dia. Uma porcentagem grande delas vai conviver com dor crônica, seja lombar, cervical, da cabeça ou qualquer outra região do corpo, por anos e anos. Você é uma destas pessoas? Já se perguntou o que está fazendo de errado?

Primeiro, é importante entender que, se você está sentindo dor é porque SEU CÉREBRO QUER CHAMAR SUA ATENÇÃO. E, se isso está acontecendo, é porque sua coluna não está funcionando corretamente, provavelmente, devido a um fator que você está controlando (sem saber) em sua vida. Coisas cotidianas como sedentarismo, uso de cadeira, colchão ou travesseiro inadequados, certas atividades prejudicais repetidas ou devido a uma trauma, acidente no passado. É importante para você entender que SOMENTE VOCÊ PODE MUDAR ESTE QUADRO DOLOROSO. Somente você pode escolher ignorar a dor, tomar remédios ou usar outras formas para ludibriar o corpo, mas invariavelmente a dor vai voltar quando o efeito da intervenção passar, devido ao fato que a disfunção biomecânica da sua coluna continua. Atenção: PROBLEMAS BIOMECÂNICOS SÃO RESPONSÁVEIS POR MAIS DE 98% DAS QUEIXAS DA COLUNA VERTEBRAL E NÃO SÃO CORRIGIDOS POR INTERVENÇÕES QUÍMICOS.

A definição de Quiropraxia, proposta pela Federação Mundial de Quiropraxia (WFC), é a seguinte:

“Profissão na área da saúde que se dedica ao diagnóstico, tratamento e prevenção de alterações mecânicas do sistema neuro-músculo-esquelético e os efeitos destas alterações sobre a saúde em geral. Há uma

A definição precisa de ajustamento ou manipulação articular é:

“Movimentação passiva de uma articulação com alta velocidade e baixa amplitude, além da amplitude de movimento fisiológico e dentro da integridade anatômica”.

Agora veremos o significado de cada uma destas sentenças:

Movimentação passiva de uma articulação: quem realiza o movimento é o Quiropraxista, não há movimento ativo do paciente.

Com alta velocidade e baixa amplitude: o movimento necessáriamente é muito rápido e curto (ou seja, evitado movimentos longos desnecessários). Realizando o movimento rápido é evitada a ativação da contração muscular que ocorre aproximadamente entre 50 a 100 milissegundos.

Além da amplitude de movimento fisiológico: isto significa que o movimento é realizado além do normal, ultrapassando a barreira elástica e atingindo uma nova amplitude de movimento – a barreira parafisiológica.

E dentro da integridade anatômica: o movimento necessita ser necessariamente curto, pois se for muito longo, além de adentrar na barreira parafisiológica pode haver uma distensão ou lesão dos tecidos articulares e periarticulares.

Quais são os efeitos imediatos do ajustamento ou manipulação articular? Das várias pesquisas realizados os efeitos imediatos da manipulação articular foi observado algumas alterações fisioloógicas:

Normalização do tônus muscular: tônus muscular significa a intensidade de contração da musculatura. A intensidade tende a se normalizar. É comum observar que a musculatura ao logo da coluna fica menos contraída depois de realizado o ajustamento.

Aumento do limiar de dor: aumento da resistência do paciente a dor, ou seja, a dor do paciente é reduzida.

Aumento da amplitude de movimento: a articulação ajustada tem a possibilidade de mover mais do que previamente.

Liberação de endorfinas: há certa tendência de aumentos dos níveis de endorfina na circulação sangüínea. As endorfinas são substâncias liberadas pelo próprio organismo e possui propriedades de amenização da dor (analgésicas).

Que condições clínicas que a Quiropraxia pode tratar? Em princípio o tratamento com Quiropraxia pode ser aplicado para quaisquer alterações ditas “funcionais” que afetam o sistema músculo-esquélético. É preciso certificar-se, que, entretanto, que não haja contra indicações para o tratamento quiroprático.

As condições ou alterações funcionais são mais bem definidas como biomecânicas do sistema músculo-esquelético. Por exemplo: pessoas com dores em diversas regiões do corpo humano, decorrentes do uso excessivo, uso repetitivo ou uso incorreto do corpo: lombalgias por má postura ou atividades como carregas pesos; dores nos braços decorrentes de atividades como uso prolongado no computador; dores no ombro decorrentes de esportes como tênis, etc...

 

Fisioterapeuta especializada em Quiropraxia - Dra. Cristiane Lietz Crefito: 58347-F

 

Utilizamos

também método Bobath – treinamento de facilitação neuromuscular proprioceptiva.